"O amor é a força mais sutil do mundo." -- Mahatma Gandhi

sábado, 3 de setembro de 2011



A sós

Estendo-me diante de ti 
acolhida no leito das tuas mãos serenas.
Neste momento não quero ser apenas poemas,
quero ser também parte da tua essência.

Quero transpor a vidraça dos teus olhos, 
mergulhar no rio das tuas veias 
e percorrer-te ponta a ponta, 
levada pelas ondas das tuas emoções,
flutuar no teu pensamento 
e repousar depois,
na alcova do teu peito.
  
E mesmo que não possa
perdurar-me em tua memória, 
eu cantarei a glória de estar a sós contigo
por alguns instantes,
no aconchego do teu coração. 

                                                    Isabel Pakes



2 comentários:

  1. Simples, só e tão belo...
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Sublime, Isabel!
    Um dos primeiros poemas que me encantei, ao ler o seu livro!
    Ainda bem que Deus dá asas também pra quem sabe voar bem alto!
    Bjs!

    ResponderExcluir